terça-feira, 4 de agosto de 2009

MEU ATREVIMENTO


no seu olhar malicioso
em seu sorriso delicado
sou guiado ao pecado

num desejo impetuoso
de beijar a sua boca

uma faca de dois gumes
num o corpo que admiro
e deleito em pensamentos
noutro amiga que respeito

na visível gentileza
que inibe e constrange
e ao mesmo tempo abrange
a pureza de mulher

dando ênfase ao libido
de intentar ser atrevido
não êxito observar
minucioso suas curvas

você nota
a alegria vem a tona
e expondo em sua face
fica rubra
quase muda

sem saber o que falar

este instante intimida
mas negar o meu desejo
é improprio
e invólucro nos sonhos

onde exponho o que penso
e o que sinto
mas conciso
não consigo

quando ataca com olhares
os seus olhos reluzentes
como enormes diamantes
ofuscados com a beleza
e o estilo jovial de uma princesa
que pra mim se faz letal .



CLAUDIO F. SANTOS .

5 comentários:

♥ Silvia Cerqueira ♥ disse...

♥♥♥ Uma poesia de indiscutível beleza, lembrando a delicadeza e força de uma mulher!
Que lindo poeta você é!!!♥♥♥
Beijos!

karina disse...

AMO SUAS POESIAS DO FUNDO DO MEU CORAÇÃO TE ADORO MUITO LINDO MUITO MESMO E O QUE SENTI COLOCA EM SUAS POESIAS EU TAMBEM JA SOFRI POR AMOR!

karina disse...

AMO DE TODO MEU CORAÇÃO SUAS POESIAS E TUDO QUE VC SENTE EU JA SENTI JA SOFRI MUITO POR UM GRANDE AMOR E HOJE ESTOU SÓ!

sonequinha40 disse...

quem nunca sofreu por amor nao sabe o que é amar. Amar por si só ja é dor, pois parti o "eu sou" para "nós somos" deixando de um só ser para ser dois em um.
bjus meu anjo amado
Helena

Anônimo disse...

Quando eu leio seus poemas, viajo no tempo.Fico mais apaixonada ainda.

Deus te ilumine mais a mais e te abençoe.
beijosssss...!

Cleo...